Busca

Entretenedor

Blog sobre entretenimento e cultura pop.

Categoria

Shows

Top 5 Shows de 2008

Com um ano cheio de festivais, e bons shows, ai vai minha listinha:

5) Kanye West – Tim Festival RJ

O cara pode ser um FDP, mais ele sabe fazer um espetáculo como ninguem.

4) Dan Deacon – Tim Festival RJ

O cara é um DJ (se é que se pode chamar ele disso) de festa de criança doidão em ácido e ecstasy com pitadas de coca. isso é a única coisa que tenho a dizer.

3) Spoon – Terra Festival

Foi o show de rock do ano.  Spoon é uma banda que não erra, seus shows são impecáveis. Com solos de guitarra spoon encantou a platéia no Indie Stage do Terra.

2) Gogol Bordello – Tim Festival RJ

Eugene Hurtz é um poço de energia. Com direito a banho de vinho na platéia, ciganos pulando para todo lado e rodinhas de show punk, o Gogol Bordello destruiu e acabou com a energia de todos que estavam naquele ultimo dia de Tim Festival.

Sem falar no violinista, que aparece um personagem esquecido de um dos filmes do Cheech and Chong.

1) Justice – Circo Voador

Pode ser fácil afinal tudo já está pronto, gravadinho, é só apertar o botão, mas o mais difícil ele fizeram, botar o público todo do circo voador, pra dançar, pular, suar, era um verdadeiro show de metal. E não é qualquer banda ou duo de eletrônica que consegue isso.

Justice veio e para ficar. Se ainda não viu um Live Act, quem sabe um dia eles não voltam…

João Brasil

Depois do maluco Peter Greenaway, João brasil se apresenta no projeto multiplicidade.

joaobrasil_multi


Oi Futuro
Multiplicidade – João Brasil Corta & Cola
10 de dezembro (quarta-feira)
20h
R$ 15

Keane no Brasil…

Um show para evitar, mais esta ai as datas…

10/MARÇO
SÃO PAULO
Credicard Hall

12/MARÇO
BELO HORIZONTE
Chevrolet Hall

13/MARÇO
RIO DE JANEIRO
Citibank Hall

Radiohead

screenhunter_01-dec-04-2331

O ingresso.com.br já tá vendendo os ingressos.

Que ja foram comprados por minha pessoa. Vejo vocês dia 20/3 no RJ e dia 22/3 em SP.

É Hoje

Só acessar http://www.ingresso.com.br apartir da 00:00 e comprar seu ingresso!

Radiohead no Brasil

O ingresso.com ja colocou o banner.
Isso vai dar merda, ja vi que vou ter que ir ao Maracanã.

Calendário

Segundo meu informante (Lucio Ribeiro) esse seria o calendário de shows para o começo e 2009:

Little Joy – Fechado. Entre 23 e 31 de janeiro. Shows em São Paulo, Rio, BH e Salvador. Talvez Recife.
Amy Winehouse – fevereiro. A cantora-problema deve vir para Rio e São Paulo neste começo do ano. Se estiver em condições para tanto.
Radiohead – março. Dois shows: um em SP, um no Rio. Confirmado oficialmente.
Coldplay – março. vinda acertada. falta definir se são mesmo seis shows.
Wilco – abril. Dois shows, pelo menos. Confirmado.
Sonic Youth – maio. Confirmado.
Of Montreal – maio. Praticamente confirmado. Festival com Silver Jews (100%) e Born Ruffians (praticamente).
Oasis – Fortes indicios de shows na América do Sul no primeiro semestre, provavelmente perto de abril


-Little Joy vou perder, infelizmente.

-Amy Winehouse é perda de tempo e dinheiro.

– Coldplay idem

– Oasis não considero uma banda ou algo relevante na música.

– Sonic Youth, Of Montreal vão ser shows imperdíveis.

– Já vi que vou ver meu terceiro show do Wilco.

– E o Radiohead vai ser o show do ano!

– Silver Jews é outra banda que se vier vai fazer um estrago.


Urgente: Ingressos Radiohead

Sobre a venda dos ingressos
Os ingressos para os shows começam a ser vendidos pelo site
http://www.ingresso.com a partir das 00:00h do dia 05 de dezembro 2008
Em São Paulo, também será possível comprar ingressos, a partir das
9:00h do dia 5 de dezembro, nas bilheterias do Estádio do Pacaembu –
Rua Prof. Passalaqua, s/n – ao lado do portão 24.

No Rio de Janeiro os ingressos estarão também disponíveis, a partir
das 9:00h do dia 5 de dezembro, na bilheteria 1 do Maracanãzinho –
Prof. Eurico Rabelo – próximo a estátua do Bellini
Serão disponibilizados 35 mil ingressos para Rio de Janeiro e 30 mil
ingressos para São Paulo.
A censura do evento é 16 anos.
O telefone do SAC é 021 30 35 76 21 – atendimento@ingresso.com.br

Setores disponíveis e valores dos ingressos:

Dia 20/03/09 – RIO DE JANEIRO – Praça da Apoteose
PISTA E ARQUIBANCADA– 35 mil ingressos
Inteira ……………….R$ 200,00
Meia/Estudante………….R$ 100,00

DIA 22/03/09 – SÃO PAULO – Chácara do Jóquei
PISTA – 30 mil ingressos
Inteira ……………….R$ 200,00
Meia/Estudante………….R$ 100,00
http://www.ingresso.com ou nos pontos credenciados
INFORMAÇÕES IMPORTANTES:
Pagamento nos pontos de venda – apenas em dinheiro
Limite de venda de 4 ingressos por pessoa
Não será efetuada devolução de dinheiro após a compra
Não será permitida a troca de ingressos após a compra
Pontos de venda credenciados
São Paulo
Bilheteria dos Estádio do Pacaembu
Rua Professor Passalaqua, S/n◦

Rio de Janeiro
Bilheteria 1 do Maracanãzinho
Professor Eurico Rabelo S/ n◦ – próximo a estátua do Bellini

FICHA TÉCNICA
FESTIVAL – JUST A FEST
ATRAÇÃO PRINCIPAL – Radiohead
REALIZAÇÃO – Planmusic Entretenimento, MCT Brasil Produções e Brasil 1
Entretenimento
DATAS – 20 de março no Rio de Janeiro e 22 de março em São Paulo
ONDE – Praça da Apoteose (RJ) e Chácara do Jóquei (SP)
CENSURA – 16 anos
VENDA DE INGRESSOS – http://www.ingresso.com

Pelos menos não foi 200 reais a meia

Possíveis datas do Radiohead no Brasil

Urgente: Lucio Ribeiro postou em seu blog as possiveis datas do Radiohead no Brasil:

Rio de Janeiro – 20/3 – Na praça da Apoteose
São Paulo – 22/3 – Chácara do Jockey
* um segunda data (23/3) em SP é possivel, mas irá depender de como for a venda de ingressos pra primeira.

Festa Calzone

28 de Novembro acontece no Jockey Club, A festa Calzone. Com um Live set com direito a controles de Wii, Mpc e Mashups do Mito, A lenda João Brasil.

Campanha

Com anúncio de que a Planmusic será a produtora responsável pela vinda do Radiohead ao Brasil, começo aqui por via deste blog uma campanha: Diga não a pista VIP no show do Radiohead.

Esta produtora tem a reputação de colocar em frente ao palco, as tão concorridas pistas vips, que alem de custarem muito caro e a maioria serem famosos que entram de graça, ela impede que os fãs de verdade assitam o show ali da grade sentido o suor da banda ao vivo.

Vamos começar a reclamar se não se preparem pare ingressos a 500 reais pra ver a banda de perto.

Radiohead no Brasil

Aparentemente esta confirmado. No blog Hang The Dj saiu um post sobre as especulações de local e banda de abertura:

“A produção dos shows do Radiohead no Brasil é da Planmusic, mesma empresa que trouxe os Rolling Stones pra praia de Copacabana e está trazendo o Elton John em Janeiro.

Sobre a banda de abertura, o próprio Luiz Oscar Niemeyer teria dito: nada de Sigur Rós*. As mais cotadas seriam Asian Dub Foundation e M.I.A..

Dos possíveis lugares no Rio: Maracanã é grande e caríssimo demais. Citibank Hall, Canecão e Vivo Rio seriam pequenos. Sobram Arena e Apoteose. Dados os relatos sobre o som da primeira, fico na torcida pela segunda.”

Apoteose pro radiohead será? odeio esse lugar… Eu como um cara sonhador, gostaria de ver o Radiohead quebrando tudo para 5,000 pessoas no Circo Voador… mais as chances disso acontecer são remotas. Por isso criei um pesquisa de onde deve ser o Radiohead no Rio?

E a banda de Abertura, jura que se especula M.I.A e Asian Dub Foundation??? ja tava dando pulos de alegrias que a banda quase certa era o Sigur Rós. Nada Contra essas bandas é que não tem nada a haver com o Radiohead. Mais uma daquelas curadorias espetáculares que acontecem no Brasil…

Para não ficar só na reclamação vou sugerir aqui para os produtores da PlanMusic o série de bandas que acredito que os fãs de Radiohead gostariam de ver:

Broken Social Scene, Vampire Weekend, Of Montreal, TV on the Radio, Beck, Yo La Tengo, Destroyer, Yeasayer, Wolf Parade… e se alguém tiver mais algumas por favor sugira nos comentários que adicionarei com prazer à lista

Será?

Que rufem os tambores…

Planeta Terra

No dia 8 do sábado aconteceu o festival mais esperado do ano o Planeta Terra. Festival de 1 ano de existência que acontece no ótimo galpões do Morumbi ( uma pena ano que vem vai virar shopping), e traz sempre atrações de peso da cena atual da música. Este ano teve atrações como Jesus And Mary Chain, Animal Colletive, Spoon, Foals, Breeders, Kaiser Chiefs, Bloc Party e o patinho ferio Offspring.

O que falar do Festival esse ano? Logo que cheguei corri direto para ver Animal Colletive, contemplando do fundo do galpão, ao longo do show fui me aproximando ja extasiado e abestado por sua apresentação ao vivo. A melhor musica foi a ultima onde trouxeram suas raízes eletrônicas, misturaram com seus ancestrais africanos e soltaram a bateria da mangueira ao mesmo tempo. E o vocalista Deakin que parecia que a qualquer momento iria soltar o batidão e começaria a cantar um Hip Hop Foi um caos sonoro, mais foi lindo e alto.

De muito novo e moderno passei para a nostalgia. Foi ver Jesus And Mary Chain, banda que não sou apaixonado mas queria ouvir os clássicos Sidwalking, Just Like Honey. Apesar do som baixo, fato que prejudicou muito as guitarras e o peso do show, o show foi emocionante. Era possível reparar nos fãs a emoção de ver a banda de suas adolescências tocando ali ao vivo. Foi um bom show, mas nada inesquecível.

Sai mais cedo do Jesus e acompanhei as ultimas do Foals. Não achava que o Foals iria fazer grandes coisas nesse festival, mais pelo visto fizeram. Sr. Lucio Ribeiro, elegeu como melhor show do Terra. E pelo o que vi no final, os caras estavam cheios de energia pulando para todos os lados gritando e levando a galera a loucura no Indie Stage. Com o fim do show me aproxime da grade do Indie Stage e deixei de lado o Offspring e fiquei a espera do Spoon.

Exatamente as 9 e 30 eles sobem no palco com seus trajes de cowboys modernos. O show foi do caralho. Britt Daniel soltou a voz e mostrou que tem tudo para ser um guitar hero. Só tocaram os sucessos, que foram cantarolados tanto pela bela voz de Britt quando pelo platéia. É difícil no Brasil ver uma banda no seu auge, normalmente elas vem ja acabadas tocar por aqui. O Spoon felizmente não é um desses casos. Eles estão nas pontas dos cascos o que torna o show muito melhor. Sem dúvidas o melhor show do festival. Foi aquele show que você sai da um abraço em um desconhecida e fala – que show – Rock and Roll na veia.

Depois da experiência quase religiosa do Spoon, fui para o Bloc Party. Esperava muito desse show. O primeiro CDs deles é muito bom, e os outros são bem ruinzinhos. Mas seus shows são sempre comentados por serem muito bons. Foi o pior show que vi esse ano. Foi muito ruim. E ainda  o som não ajudou. Kelle e seus comparsas não conseguiram animar a ninguém, e com isso fizeram um show mormo sem muitas emoções. Foi decepcionante. Isso piorou ainda mais com a notícia de que o show deles no Circo Voador foi catártico, saíram aclamados do templo do rock carioca (será?). Será que foi o Main Stage que fez o show da banda ruim? Talvez…

Vídeo do Circo Voador – acho que vale mais apena

Como o Bloc Party estava monótono, dei uma rondada no pelo local do festival, e fui ver o breeders. Tava 10x superior ao Bloc Party. Kim Deal animava o público com sseu rock alternativo, e seus belos riffs de guitarra.  Pelo que vi o show foi excelente.

Com o fim do Breeders só restava 1 atração, o Kaiser Chiefs. Que tinha a difícil papel de fechar um festival como esse. Cumpriram seu papel. Com uma enxurrada de hits e um vocalista que mais parece um animador de torcida o kaiser Chiefs empolgou o mar de gente no Main Stage e pois fim a esse festival que tem tudo para continuar a existir por longos anos.

Top 5 Terra:

1 – Spoon

2 – Foals

3 – Jesus And Mary Chain

4 – Kaiser Chiefs

Planeta Xuxa

Quando tudo voltar ao normal, postarei sobre o Planeta Terra em SP.

Elton John

Ele vem ai…

Planeta Terra

Com o fim do Tim FAILstival, se aproxima o que hoje pode ser chamado de melhor festival de musica no Brasil. Com seus 5000 ingressos esgotados, o Planeta Terra tem tudo para manter seu curto legado. Entre os acertos do ano passado, estão: O local, fenomenal nem o Tim do Rio tem um local tão bom, as atrações, que foram alta nível para todos os gostos e a pontualidade. Um dos grandes problemas foram os conflitos de hórario, mas isso aparentemente será resolvido no deste ano.

Enquanto esperamos a chegada, farei minah previsão de melhores shows:

Curumim – Indie Stage 18:00 – 19:00

Aposto no Curmim porque nunca vi o show dele, e Malu Magalhães ja encheu um pouco. Novos ares..

Animal Colletive- Indie Stage 19:30 – 20:30

Umas das minha bandas favoritas hoje. Seus shows pelo que dizem são sempre diferentes, alucinantes e impecáveis. Diria que é o show imperdível do Terra. Tem tudo para entrar no TOp 5 do ano e quem sabe da vida. Vejam o vídeo vale a pena!!

Jesus and Mary Chain – Main Stage 20:30 – 21:30

Listen to the girl
As she takes on half the world
Moving up and so alive
In her honey dripping beehive
Beehive
It’s good, so good, it’s so good
So good

Walking back to you
Is the hardest thing that
I can do
That I can do for you
For you

I’ll be your plastic toy
I’ll be your plastic toy
For you

Eating up the scum
Is the hardest thing for
Me to do

Just like honey

Spoon Indie Stage 22:30 – 23:30

Uma banda fantátisca, que sempre sonhei com uma vinda ao Brasil. Seu ultimo cd (alias todos) foi um dos melhores discos do ano passado. Nao tem como não gostar de Spoon.

Bloc Party – Main Stage 23:45 – 01:00

Se tocaram as músicas do primeiro CD valerá o show.

Kaiser Chiefs – Main Stage 01:30 – 02:45

Vai ser aquele enchurada de hits onde todo mundo já acabado vai pular e se divertir com essa divertida banda.

O Resto é resto – Breeders e Foals no sei o que pensar -~Mylo tinha tem tudo para ser bom mas vai ser DJ set e o Felix é sempre bom mais só vai te a galera fiel.

Vai Vem do Mercado

https://i1.wp.com/www.cdcc.sc.usp.br/ciencia/artigos/art_24/demobrimagem/crise.jpg

Que crise que nada…

Segundo fontes semi-confiáveis (Lucio Ribeiro) o Radiohead esta confirmado para o final de março no Brasil, Chile e Argentina. Sera?

Tambêm segundo essas mesma fonte, a banda mais farofa do momento, Coldplay, tambem estaria confirmada na mesma época…

Saldo Tim Festival

O Tim Festival mostra de novo porque se tornou o festival do quase bom. Depois da maratona de 2 dias no desorganizado Tim Festival, algumas coisas devem ficar na cabeça.

1 – Os erros de escalação nos palcos. Esse idéia de criar palcos temáticos é uma merda. E ainda ouve uma super valorização de bandas. Por exemplo, MGMT que só tem um cd lançado tocou depois do The National que tem 5 CDs, ou seja o show do MGMT foi de 50 minutos e deposi não teve mais nada. Isso não acontecia antes, Arcade Fire na época mais bombado que Wilco tocou antes. Outro erro também foi colocar o DJ Yoda na mesma hora do Gogol Bordello. Porque não dividir as atrações do festa entre sexta e sábado ???

2 – Graves problemas com o som. Kayne West o baixo estava ensurdecedor. Quase que anulando a voz do Mr. West. O National e MGMT tiveram vários problemas com o som, instrumentos não entravam etc.

3 – Bares diferentes pra cada palco. Isso acontece já a vários anos, e é um saco. Filas imensas fazem com que você compre logo 3 refrigerantes e ai você entra no palco e o bar é diferente….

4 – vazamento de som dos palcos para outros…

5 – Preço dos ingressos. Ta na hora de repensar isso.

6 – Frenesi de celebridades. As pessoas estão indo para ser vistas, não ver o show.

Saldo Positivo

1 – Ego Trip do Kanye West, foi caro, mais vale a produção.

2 – The National ter se comovido com a vinda ao Brasil.

3 – O caos causado pelos punks ciganos do Gogol Bordello. Melhor show do Tim

4 – A festa de criança promovida por Dan Deacon no palco do Jazz. Teve quadrilha, Túnel do Amor, concurso de dança, corrida de Hi5… Realmente é uma proposta que sem a platéia animada o show não funciona.

5 – o Local. O cenário é sempre caprichado. Imagina se som e as atrações tivesse a mesma atenção como fazem com o cenário…

Top 3

1 – Gogol Bodello

2 – Dan Deacon

3 – Kanye West

Para Colocar na Agenda: SP Noise Festival

Para quem não tem a oportunidade de ir a goiania (como eu) vai acontecer em SP uma versão mini da de GO.

A maioria das atrações internacionais vão tocar, entre elas as ótimas Black Lips e Black Mountain.

SP Noise Festival

Sexta-feira, 21/11

Black Mountain (Canadá)(Palco 1)
Flaming Sideburns (Finlândia)(Palco 2)
Motek (Belgica)(Palco 1)
Os Ambervisions (SC)(Palco 2)
The Tormentos (Argentina)(Palco 1)
Black Drawing Chalks (GO)(Palco 2)

Sábado, 22/11

Vaselines (Escócia)(Palco 1)
Black Lips (USA)(Palco 2)
The Ganjas (Chile)(Palco 1)
Do Amor (RJ)(Palco 2)
Calumet-Hecla (USA)(Palco 1)
Homiepie (SP)(Palco 2)

Ingressos:

21/11 (sexta-feira): R$55,00 (antecipado) e R$65,00 (no dia)
22/11 (sábado): R$65,00 (antecipado) e R$80,00 (no dia)
Ingressos antecipados à venda na Sensorial Discos – Rua 24 de Maio 116 (Rua Alta), Centro. Tel: (11) 3333 1914
Censura: 16 anos
Abertura da casa às 18:00 na sexta e às 17:00 no sábado
http://www.goianianoisefestival.com.br/
Eazy – Av. Marquês de São Vicente, 1767, Barra Funda – São Paulo – SP.
Tel: (11) 3611-3121.

Mr.West em SP

Kanye

Ai esta o Set list do show

SET LIST
Kanye West “Brilhando no Escuro” @ TIM Festival (22/out)
“Stronger Intro”
“Good Mornin'”
“I Wonder”
“Heard’em Say”
“Thru The Wire”
“Champion”
“Get em High”
“Diamonds”
“Monster Sequence”
“Can’t Tell me Nothin”
“Flashing Lights”
“Drunk n Hot Girls”
“Spaceship”
“All Falls Down”
“Golddigger”
“Good Life”
“Jesus Walks”
“Hey Mama”
“Don’t Stop Believing”
“Stronger”
“Homecoming”
“Touch The Sky”

e o rraurl fez uma ótima resenha do show

Seria o Fim?

Enquanto o show não chega ao Rio, Mathias da sua opnião sobre o que é Kanye West e onde irá parar.

Eu digo que Kanye West junto ao Jay-Z são verdadeiros gênios no que fazem, um produzindo e o outro rapping.

As músicas que apareceram do novo disco do Kanye West são bem fraquinhas sim, mas o que se sabe é que seu legado ficara, seus mega shows, a produção de disco impecável e sua postura anti estilo Hip-Hop trazem um ar de novo a esse mundinho tão chato e repetitivo. Afinal o cara não pode acertar sempre. Não é a toa que o cara é um Superstar mundial.

Nokia Trends

Foram anunciados os primeiros nomes do Nokia Trends 2008 que acontecera em SP no Cine Marrocos. O duo de maximal N.A.S.A (Zegon e Squeak E. Clean) e o Bomb The Bass, projeto de eletronica do produtor ingles Tim Simenon, conhecido pelo hit “Beat dis”.

TimGanei Festival

Que beleza o Palco ïmperdível do Tim festival foi anunciado hoje: Marcelo Camelo, Roberta sá e Arnaldo Antunes. Pagar 150 reais pra ve isso… salve se quem puder. E viva o Terra Festival… que em 1 ano de existência ta deixando o Tim no chinelo!

Nova Baixa no Tim e uma campanha

https://i1.wp.com/www.zigzaglive.com/live/wp-content/uploads/2007/07/ChkChkChk.jpg

Paul Weller Cancelou sua vinda para o Tim Festival 2008, com isso a produção estuda uma nova escalção para o palco Bossamod. Então alexandre Mathias do Trabalho Sujo, começou a campanha Spiritualized no Tim Festival, já que á banda vem para Buenos Aires, por que não dar uma passadinha no Rio? Eu vou Mais longe e fasso campanha para colocarem tbm o ChkChkChk (!!!), seria um perfeito substituto para o Gossip tambem, e vem pro mesmo festival de Buenos Aires. Ou se não para pegar mais pesado Mars Volta, mas esse ja veio pro Tim e o Tim não é festival de repetir bandas…

!!! -Heart Of Hearts

Hermanos

Tenho que dizer em quesito de show, eles tão sabendo fazer um Line Up melhor do que o nosso: Confira ai o a lista do Personal Fest que acontece dias 31 de out e 1 de novembro

Sexta 31 de Out

The Offspring
The Jesus & Mary Chain
Spiritualized
!!!
(chk chk chk)
Four Tet (UK)
Nação Zumbi (Brazil)
Uffie & Feadz (DJ)
The Draytones (UK – Arg)
Massacre
Los Pericos
7Delfines
Bicicletas
El Canto del Loco (España)
Alai

Sabado 1 de Nov

REM
Kaiser Chiefs
Bloc Party
The Mars Volta
Emmanuel Horvilleur
Leo Garcia
Mole
Zeta (DJ set)
No Lo Soporto
Javiera Mena (Chile)
Rosal
Coiffeur
Banda de Turistas

Bandas como Mars Volta e Spiritualised e a ótima !!! vão ver o Brasil só do avião…

Horários Terra

Depois dos problemas de coincidir os horarios ano passado o Planeta Terra concertou o problema e tem tudo para ser o evento do ano:

Meu Tour vai ser esse: Mallu – Curumim – Animal Colletive – Jesus and Mary chain – Mylo – Spoon – Bloc Party  – Breeders

Main Stage

01:30 – 02:45 – Kaiser Chiefs

23:45 – 01:00 – Bloc Party

22:00 – 23:15 – Offspring

20:30 – 21:30 – Jesus and Mary Chain

19:00 – 20:00 – Vanguart

17:30 – 18:30 –  Mallu Magalhães

Indie Stage

00:00 – 01:30 – Breeders

22:30 – 23:30 – Spoon

21:00 – 22:00 – Foals

19:30 – 20:30 – Animal Collective

18:00 – 19:00 – Curumin

16:30 – 17:30 – Brothers of Brasil

Dj Stage

01:00 – 03:00 – Felix da Housecat

23:30 – 01:00 – Calvin Harris (dj set)

22:00 – 23:30 – Milo (dj set)

20:30 – 22:00 – Mau Mau

Data: 8 de novembro de 2008

Horário de abertura dos portões: 15h

Horário do evento: de 16h às 3h

Local: Villa de Galpões do Morumbi – Av. das Nações Unidas, 20.003, Portões 1 e 2

Preço Ingresso: Terceiro lote: R$ 130,00 / Meia: R$ 65,00

Censura: 18 anos – *Em cumprimento às normas e legislação em vigor, não será permitida a entrada de menores de 18 anos, mesmo que acompanhados de pais ou responsáveis

Para Colocar na Agenda:

Tue: 10-07-08

Festival Multiplicidade no Rio de Janeiro Traz D-Fuse e Peter Greenaway
O festival Multiplicidade_Imagem_Som_Inusitados comemora quatro anos e faz uma série de espetáculos especiais no teatro Oi Casa Grande, no Rio de Janeiro, e desta vez traz ao Brasil o cultuado coletivo inglês D-Fuse e o cineasta Peter Greenaway. Os espetáculo acontecem do dia 14 de outubro até 16 de dezembro.No dia 14 de outubro, os ingleses do D-Fuse, um dos criadores da cultura VJ no mundo, se apresentarão por aqui . O grupo é responsável pela “bíblia” sobre o assunto: “VJ: Audio-Visual Art and VJ Culture”. No dia 18 de novembro sobe ao palco o cineasta e multiartista inglês Peter Greenaway, apresentando a performance-cinema apresentada em São Paulo no ano passado. Encerrando, o coletivo carioca de artistas plásticos Chelpa Ferro aproveita a ocasião para comemorar 13 anos de existência e faz dia 16 de dezembro apresentação inédita com uma orquestra regida por Jaques Morelenbaum, maestro de Caetano Veloso. Os preços  das apresentações serão os mesmos do festival do ano passado: R$ 15,00 e meia-entrada a R$ 7,50.

Ao longo de 2005, 2006, 2007 e 2008, o Multiplicidade apresentou no Oi Futuro atrações expressivas e novas linguagens audiovisuais. Foram mais de 50 apresentações reunindo artistas como Fausto Fawcett & Os Robôs Efêmeros, Chelpa Ferro, Raul Mourão, Muti Randolph, Walter Alfaiate, SuperUber, Kassin, Siri, 6D Estúdio, Hurtmold, os DJs fundadores do site rraurl.com Camilo Rocha e Gil Barbara, Cabruêra, Apavoramento Sound System, Lucas Santtana, Binário, VJ Embolex, DJ Sany Pitbull, Chico Corrêa, Gabriela Maciel, Cadu, Belisário Franca, entre outros, além dos convidados especiais Arnaldo Antunes,Tom Zé, João Donato e Uakti e os artistas internacionais Carlos Casas, Sebastian Escofet, Diplo, Daedelus e Prins Nitram.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

dia 14 de outubro de 2008 . Terça-feira, 21 horas . D-Fuse apresenta Latitude

Após percorrer o mundo, passando pelos maiores festivais do planeta, o coletivo multidisciplinar inglês D-Fuse chega pela primeira vez ao Brasil. Fundado nos anos 90 por Michael Faukner, o trabalho abrange diferentes mídias: design, arquitetura, instalação, fotografia e vídeo.

Baseado num período de investigação de 3 meses, o espetáculo Latitude [31º 10N/121º28E], concebido em parceria com artistas chineses, combina fragmentos de diálogos, espaços desertos e arquitetônicos tradicionais com paisagens urbanas da China, traçando uma multiplicidade de percursos de identidade na China cosmopolita. No Multiplicidade, os membros do coletivo Toby Harris e Douglas Benford apresentarão Latitude [31º 10N/121º28E] ao vivo, remixando as imagens gravadas na China e editando cenas junto com batidas e ambiências sonoras disparadas no momento.

Peter Greenaway´. “Tulse Luper VJ Performance” . dia 18 de novembro
Greenaway tornou-se conhecido mundialmente pelos filmes que realizou em suporte e formato mais ou menos tradicionais entre as décadas de 80 e 90, como “O Cozinheiro, o Ladrão, Sua Mulher e o Amante” e “O Livro de Cabeceira”. Hoje, Peter Greenaway aposta num novo cinema, que interage com o uso inventivo das novas tecnologias. Greenaway investiga a convergência destas novas mídias digitais em busca de novas linguagens. Segundo ele, o cinema como nós o conhecemos está morto. Na performance Tulse Luper Suitcases, que Greenaway já apresentou em São Paulo no ano passado, o artista cria uma modalidade imersiva e eletrônica de cinema. O artista conta, à maneira de um game, a vida de Tulse Luper, escritor e projetista que nasceu em 1911, em Newport, South Wales, e desapareceu em 1989, depois de passar anos entre prisões. Greenaway utiliza uma interface de alta definição de 50 polegadas ‘’touch screen’’ para reelaborar os filmes e histórias que envolvem o personagem, suas malas e objetos pitorescos.

Chelpa Ferro e Orquestra de Jaques Morelenbaum . dia 16 de dezembro

O coletivo carioca Chelpa Ferro fecha a programação do Multiplicidade em 2008 com um espetáculo inédito junto a uma orquestra regida especialmente por Jacques Morelembaum. O grupo transita entre a música e a arte visual tecnológica sempre com muita experimentação e tem um extenso currículo ligado tanto a performances como ao circuito de artes plásticas, nacional e internacional.

Shows para ver antes de morrer: Bruce

“Este não é simplesmente o melhor show que já vi na vida, é muito mais que isso. É como você ver a sua vida inteira passar por você e, em vez de morrer, você está dançando”. Mais para frente, nos camarins: “Bruce está acabado. Vamos ter que cancelar a entrevista”, diz o empresário. “Normalmente, eu saberia que estão me enrolando e o astro do rock que eu estava pronto para interrogar deu o fora, voltou para o quarto do Ritz com um grama de cocaína e estaria neste momento se revirando no fundo de uma limusine com as calças de couro na altura dos tornozelos e uma inconfundível groupie sentada sobre ele. Com Springsteen é diferente, tudo o que consigo pensar é… Deus, tomara que ele esteja bem”. O empresário convida. “Você pode vir ao camarim e conhecer Bruce, se quiser”. O jornalista pára. “Acredite, eu conheci todos eles… Led Zeppelin, Rolling Stones, Sex Pistols, e quem mais você imaginar. Nunca na vida eu tinha ficado petrificado só de pensar em conhecer um músico antes”.

Tony Parsons – Dispáros no Front da Cultura POP

Dobradinha em Março

https://i2.wp.com/i214.photobucket.com/albums/cc39/PandaPaw08/Radiohead_2.jpg

Dica do Aleixo do Cronicaos, que viu no Orkut este post na comunidade do Radiohead Brasil.

Seria o Apocalipse, o fim do mundo?

Não acreditei muit não mas de qualquer mandeira tem que começar a juntar a grana, já que nunca vem, tem que vê logo todos os shows.

https://i0.wp.com/www.mediabistro.com/fishbowlny/original/sigur_ros_22.jpg

Dancing Shoes

O fotógrafo alemão Gerrit Starczewski estava meio cansando de tirar fotos de shows como todos, então resolveu mudar o angulo de sua visão e começou a apontar suas lentes para os pés dos artistas. A idéia veio depois de ter sem querer fotografado o pé de Michael Stripe, do REM. Hoje a sua exposição Dancing Shoes, conta com mais de 130 pés musicais. Alguns deles:


REM


Flaming Lips


Art Brut


The Hives


Franz Ferdinand

Fuck Buttons

Junto aos seus brinquedos e computadores Ben e o Andy do Fuck Buttons visitão o Porão do Juan:

https://i2.wp.com/old.drownedinsound.com/images/28967.jpeg

The National pela manhã

Para acordar com entrevista deles para o Tim Festival

Coachella 2009

Já foram anunciadas e datas do festival mais badalado do momento que acontece em indio, Califórnia.

O coachella 2009 será entre os dia 17 e 19 de abril. A escalação da próxima edição será anunciada somente no começo de 2009.

Equanto não chega, vamos relembrar 2 shows historicos:

Arcade Fire – Vi os aqui no Tim, e foi o melhor show da minha vida.

Rage Against The Machine – “Who Controls The Present Now?!”

O que vem por aí: Tim Festival

Os Shows que este blog recomenda:

O Tim festival esse ano apresentou uma escalação variada, mais bem fraquinha, para um festival que já trouxe, Strokes, Arcade Fire… Dentre os shows, eu recomendo 4.

Kanye West – Um show com efeitos especiais, hologramas e um rapper que tudo que faz vira ouro.

The National – Junte melancolia e uma voz de barítono do cantor você tem essa banda. Apesar de os holofotes estarem virados para o MGMT (cd bom e show horrível) o The National vai roubar a sexta do festival.

Dan Deacon – Direto de Baltimore o “Girl Talk” em ácido traz para o Brasil pela primeira vez sua maluca performance. Não há palavras para descrever acompanhem o vídeo. Aposta minha: vai ser o melhor show do Tim Festival.

Gogol Boderllo – Com sua trupe acho que de 16 músicos, o Gogol Bordello é uma banda do mundo. Com toque de musica cigana, o Gogol Bordello pode ser considerado o Borat usando drogas.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑